Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos


                         
                    Juventude no "Homem de Areia"

           A Fundação Casa de José Américo criou, a modelo do "Verbo & Imagem" da Academia Paraibana de Letras, o Cineclube "O Homem de Areia", homenageando primeiramente José Américo de Almeida, único protagonista do filme que assim o intitula seu renomado Diretor, o conterrâneo itabaianense Vladimir Carvalho, também homenageado, ao completar seus 70 anos de vida dedicada, com criações cinematográficas,  a revolucionar o cinema paraibano.
           O aniversariante Cineclube "Homem de Areia", há dois anos, exibe, sempre na primeira quarta-feira do mês, às 19:30, um excelente filme  escolhido por seu Conselho Deliberativo, constituído por cinéfilos e cineastas que primam pelo bom gosto e pelos conhecimentos sobre a Sétima Arte. A FCJA faz questão de mostrar, no seu Salão Nobre, os cartazes das películas exibidas: Rica seleção que a arte no cinema tem realizado. As comemorações contam, no dia 7 de maio, às 19:30, com o filme "A Juventude" e com comentários do psicanalista Luís Gonçalves de Andrade e do próprio homenageado Vladmir Carvalho; e, no dia 8, às 9:30 horas, com o curta "Diálogo de Vladimir com Zé Américo e o Cinema"; a seguir, com uma Mesa Redonda sobre "Cinema e Cineclubismo na Paraíba".
          A Juventude (Youth), de Paolo Sorrentino, deve ser visto várias vezes e ainda nos motiva a revê-lo outras vezes, pela força da sua surpreendente beleza, pelo seu profundo conteúdo, no qual , em cada cena e em cada diálogo, vivencia-se a purificação da alma dos seus personagens. É como se fosse uma catarse, própria dos resultados morais conceituados por Aristóteles nas clássicas tragédias gregas ou o que ocorre em Hamlet, de Shakespeare: Emoções que muito afirmam, mas também nos deixam levitando num mar revolto de interrogações.   
www.drc.recantodasletras.com.br
Damião Ramos Cavalcanti
Enviado por Damião Ramos Cavalcanti em 01/06/2017

Música: O Pastor Madredeus[1] - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Damião Ramos Cavalcanti). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php