Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos



                                Mais cínicos do que demagogos

          A demagogia, dentre seus significados, sofreu uma grande variação de sentidos como a democracia; aliás ambas têm a mesma raiz do grego: Demos ou o povo. Demagogia, ab origine, refere-se à "arte ou o poder de conduzir o povo". Teve sentido ético e construtivo, mas os condutores do povo se tornaram condutores de si mesmos à busca dos seus interesses, transformando a política em profissão, com aposentadoria e outras regalias, menos em serviço do povo à conquista dos seus direitos e à educação dos seus deveres. Assim "demagogo" passou a significar o sentido pejorativo de "enganador do povo": Aparenta altruísmo, humildade e bondade, mas tirando-lhe a capa de ovelha, descobre-se o lobo voraz, egoísta, vaidoso e ganancioso. Há esperança que, nas próximas eleições, elimine-se parte desses corrutores e enganadores.
          Todos os corrutos são cínicos, mas nem todos os cínicos são corrutos; sobretudo se alguns desses praticam lampejos do Cinismo, filosofia de Antístenes: A felicidade provém da vida simples, dos valores  e dos prazeres naturais, e não dos artificiais: Riquezas e poder sem limite, apegos, pudores, convenções sociais contrárias à maneira da vida canina; daí kynismós vir de cão (kynos). Também adulteram a genuína prática e significado do Cinismo como lhes convém: Falta de caráter, indiferença aos valores e à ética, imprudência, desfaçatez e descaramento.
          Os protagonistas da corrução, nos poderes, têm assumido publicamente a postura, no sentido pejorativo, de serem mais "cínicos" do que "demagogos":  Publicamente banqueteiam-se com recursos do erário para negociar maquinações, votos, favores e  propinas; se são réus, designam seus julgadores; reúnem -se, às caladas da noite, para combinar vantagens e ilícitos; viajam num mesmo avião particular para um mesmo destino, e, cinicamente, "para não parar o país", proclamam-se inocentes e perseguidos...
  

 
Damião Ramos Cavalcanti
Enviado por Damião Ramos Cavalcanti em 07/07/2017
Alterado em 09/07/2017

Música: prelude - BACH - Bach

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Damião Ramos Cavalcanti). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php