Damião Ramos Cavalcanti

Enquanto poeta morrer, a poesia haverá de viver

Textos
Título Categoria Data Leituras
ESTRANHA MULTIDÃO Poesias > Desilusão 14/12/16 22
A poesia nas palavras Poesias > Dedicatórias 08/02/16 117
RODA VIVA Poesias > Amor 14/07/15 74
Morrer na solidão Poesias > Solidão 29/06/15 98
PRAZER INFINITO Poesias > Pensamentos 30/09/13 161
TUA VIDA NA FLOR Poesias > Natureza 15/06/13 127
TEU OLHAR Poesias > Amor 11/02/13 164
FANTASMAS DO AMOR Poesias > Amor 30/01/13 81
RODA VIVA Poesias > Esperança 15/01/13 230
COBERTOS PELA NOITE Poesias > Amor 21/11/12 94
HÁ QUANTO TEMPO... Poesias > Amor 23/09/12 130
FRUTOS DA DÚVIDA Poesias > Desilusão 11/09/12 74
FUGA DO ENCONTRO Poesias > Amizade 22/08/12 116
TUA NUA LIBERDADE Poesias > Sensuais 09/08/12 349
O DESEJO Poesias > Amor 23/07/12 71
PRESENÇA DA TUA AUSÊNCIA Poesias > Amor 10/07/12 144
SÔNIA DE CRIME E CASTIGO Poesias > Social 19/06/12 114
PEDAÇO DIVINO Poesias > Espiritualistas 07/06/12 80
DESNUDAR Poesias > Sensuais 24/05/12 139
TEU SORRISO ENIGMÁTICO Poesias > Amor 09/05/12 109
Página 1 de 7 1 2 3 4 5 6 7 [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
http://www.drc.recantodasletras.com.br/index.php